top of page
Buscar

A teoria humoral ou dos temperamentos de Hipócrates.


Algumas pessoas me perguntam sobre a teoria humoral referente ao fleumático, sanguíneo, colérico e melancólico. Essa teoria foi desenvolvida por Hipócrates, precursor da medicina que nasceu em 460 a.C. em Cós. Trata-se de uma teoria ultrapassada, no entanto, filosoficamente, alguns autores da atualidade a consideram bastante.


Uma classificação das condutas humanas de acordo com tipos é uma tipologia humana, geralmente essa classificação sucede a partir de características biológicas ou de personalidade. A mais antiga tipologia conhecida é a de Hipócrates.


A expressão hipocrisia (representar, fingir) não vem de Hipócrates (ORIGEM DA PALAVRA, 2010).


A medicina hipocrática é essencialmente ambientalista. Nela, os elementos da natureza (água, vento, solo, umidade do ar, alimentos, etc.) interagem permanentemente com o organismo para determinar a saúde ou a doença (DALGALARRONDO, 2008, p. 259).


A medicina racionalista de base hipocrática teve seu apogeu com as obras de Galeno (129-199), médico e filósofo, que embora fosse romano, teve uma formação grega, inclusive no que se refere à medicina (MUTARELLI, 2006, p. 14).


Conforme citado por Mutarelli (2006, p. 11), a ideia dos quatro elementos de Empédocles serviu de inspiração para o tratado hipocrático Sobre a Natureza do Homem. Nessa concepção, “a partir da água e terra, ar e fogo misturados surgiram formas e cores de todas as coisas mortais" relacionados às quatro qualidades (a terra é fria; o ar é seco, a agua é úmida e o fogo é quente).


Dalgalarrondo (2008, p. 259) discorre que, ao utilizar essa concepção quaternária da natureza, Hipócrates desenvolveu uma teoria correspondente do organismo, com quatro fluidos ou humores básicos.


De acordo com Mutarelli (2006, p. 12), a saúde e a doença na teoria hipocrática estariam relacionadas à alimentação, que contribuiria para a composição dos humores. Os alimentos precisariam ser transformados em substâncias corporais e isso aconteceria através de seu "cozimento", digestão ou "maturação". Os humores seriam cozidos ou através do calor natural do organismo ou através da febre. A febre nesse sentido era vista como uma reação do organismo.


Entretanto, nessa concepção, doenças não eram produzidas por algum agente que viesse do exterior. No caso das epidemias, por exemplo, seriam causadas por mudanças climáticas que afetavam várias pessoas ao mesmo tempo (MUTARELLI, 2006, p. 12). Hoje dispomos de conhecimento sobre micro-organismos, inclusive estamos enfrentando a pandemia referente ao COVID-19.


Dalgalarrondo (2008, p. 259) enuncia que, segundo a teoria dos hipocráticos, os tipos humanos básicos e o surgimento da doença ou a manutenção da saúde dependeriam intimamente da convivência harmônica dos quatro humores essenciais do organismo humano: o sangue, a bílis, o fleuma e a atrabílis. Nessa teoria, cada humor corresponde especificamente a um órgão do corpo: ao sangue, o coração; à bílis, o fígado; ao fleuma, o cérebro; e à atrabílis, o baço.


A saúde e a harmonia do ser provêm segundo essa teoria do equilíbrio dos quatro humores, ou seja, da eucrásis; enquanto a doença se originaria da retenção, do desequilíbrio ou da ação deletéria de algum dos quatro humores, denominada discrásis (DALGALARRONDO, 2008, p. 259).



Indico o seguinte vídeo sobre a teoria humoral de Hipócrates:




Os humores conforme a teoria hipocrática-galênica


Sanguíneo


O sanguíneo é um tipo expansivo e otimista, mas também irritável e impulsivo. Submete-se de bom grado ao clamor dos seus instintos (GAILLAT, 1967 apud DALGALARRONDO, 2008, p. 259).


Fleumático


Já o fleumático é reflexivo, fantasioso, pacífico e dócil, subordina-se a determinados hábitos e tende a levar uma existência isenta de paixões (GAILLAT, 1967 apud DALGALARRONDO, 2008, p. 260).


Colérico


O colérico possui uma vontade persistente e muitas vezes poderosa, tende a demonstrar ambição e desejo de domínio, tem propensão a reações abruptas e explosivas (GAILLAT, 1967 apud DALGALARRONDO, 2008, p. 260).


Melancólico


É um tipo nervoso, de olhar triste. Seu caráter é muito excitável, tendendo ao pessimismo, ao rancor e prefere à solidão.



Conforme citado por Mutarelli (2006, p. 15), Galeno considera que cada pessoa já nasceria com certa combinação ou "tempero" dos quatro humores básicos. Embora pudesse ocorrer que em algumas pessoas os quatro humores estivessem perfeitamente equilibrados, na maioria dos casos haveria a predominância de um ou dois humores. Isso contribuiria tanto para a formação de tipos físicos diferentes como de personalidades diferentes.



Indico meus posts sobre a tipologia de Jung:






Referências bibliográficas


DALGALARRONDO, Paulo. Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.


MUTARELLI, S. Os Quatro Temperamentos na Antroposofia de Rudolf Steiner. Dissertação (Mestrado em História da Ciência) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 2006.


Origem da Palavra. Hipócrates, hipocrisia, inane. 2010. Disponível em: <https://origemdapalavra.com.br/palavras/hipocrates/>. Acessado em 19/03/2022.


Rodrigues, E. W. A personalidade Humana: uma questão de unicidade. In: Rodrigues, E. W.; Ries, B. E. (Org.). Psicologia e educação: fundamentos e reflexões. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

Posts recentes

Ver tudo

Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC)

Conforme o DSM-5, o TOC é caracterizado pela presença de obsessões e/ou compulsões. Obsessões são pensamentos, impulsos ou imagens recorrentes e persistentes que são vivenciados como intrusivos e inde

Comments


bottom of page